• Orientações Covid 19
  • Bahia estado voluntário
  • Bahia estado voluntário
  • Banner Racismo

Notícias

01/12/2017 10:50

Conversa com estudantes aborda relação entre crimes cibernéticos e violência contra as mulheres


Dentro das atividades dos 21 Dias de Ativismo, a Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres da Bahia (SPM-BA) promoveu uma edição especial da Caravana Respeita as Mina junto com o projeto Quem Ama, Abraça para chamar a atenção dos jovens para o enfrentamento à violência contra as mulheres e ao crime cibernético. O encontro aconteceu na manhã da quinta-feira (30), no Colégio Estadual Nelson Mandela, em Periperi, Salvador.

Em um primeiro momento, os estudantes participaram de uma oficina sobre violência de gênero. De forma lúdica e com uma linguagem próxima a realidade deles, temas relacionados aos tipos de agressão, rede de atendimento e formas de evitar a violência foram abordados com os participantes.

Após isso, houve um bate-papo com a jornalista Maíra Azevedo, conhecida como a Tia Má, com MC Nutella e a estudante do Nelson Mandela, Giovana Salvitri sobre crimes cibernéticos. De acordo com Tia Má, os jovens estão cada vez mais nas redes sociais e é necessário o esclarecimento do que pode ou não fazer, além de alertá-los para os crimes que são cometidos na internet. “Agradeço à SPM pelo convite, pois é essencial falar pra essa garotada. Eles precisam estar atentos e denunciar todo tipo de crime virtual, mesmo que não seja com eles.”

Estudante do 1º ano ensino médio, Vitor Oliveira, 18 anos, aprovou a realização do bate-papo. Segundo ele, é sempre bom conscientizar os jovens sobre violência, pois muitos passam por isso dentro de casa e não sabem o que fazer. Já a aluna do 7º ano, Eliete Anjos, 16 anos, gostaria que mais iniciativas fossem realizadas com a temática. “Eu achei muito legal, pois foi falado sobre o respeito que os homens devem ter pelas mulheres.”

Presente na ocasião, a secretária de Políticas para as Mulheres da Bahia, Julieta Palmeira, declarou que muitas vezes as mulheres e meninas sofrem violência e não sabem que aquilo é um tipo de agressão. “A Caravana Respeita as Mina vai até os municípios para esclarecer a população sobre essas questões. Precisamos que todos entrem nessa luta para que tenhamos uma sociedade mais segura para as mulheres.”

A diretora do colégio, Olívia Vieira, agradeceu a escolha do Nelson Mandela para sediar a edição especial e afirmou que violência e racismo são temas que precisam ser sempre tratados com os jovens.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.