• Orientações Covid 19
  • Bahia estado voluntário
  • Bahia estado voluntário
  • Banner Racismo

Notícias

31/08/2021 10:10

Projeto Dignidade Menstrual conta com investimento anual de R$ 4,5 milhões

Previsão de beneficiar mais de 206 mil estudantes da rede pública estadual, investimento de R$ 4,5 milhões em um ano e edital de licitação a ser lançado ainda nesta semana. Essas são algumas informações sobre o projeto Dignidade Menstrual, lançado na tarde desta segunda-feira (30) pelo Governo do Estado, com o apoio do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA).

Durante o lançamento, realizado na sede da Secretaria de Políticas para as Mulheres do Estado da Bahia PM-BA, foi assinado um termo de cooperação técnica entre a SPM-BA, a secretaria da Educação (SEC) e de Administração Penitenciária e Ressocialização (SEAP), que prevê a distribuição de absorventes para estudantes e pessoas em privação de liberdade, além da realização de ações e campanhas educativas.   

Neste primeiro momento, o projeto será executado com a SEC, que vai distribuir mensalmente um pacote com dez unidades de absorventes descartáveis a estudantes regularmente matriculadas na Rede Estadual de Ensino, em situação de pobreza ou extrema pobreza, na faixa etária de 11 a 45 anos. A meta é incluir a iniciativa no Plano Plurianual do Governo do Estado como uma política permanente.

A urgência do tema da pobreza menstrual é notória e, de acordo com relatório do UNFPA e do Fundo Emergencial das Nações Unidas para Infância (Unicef), 62% das adolescentes e jovens no Brasil já deixaram de ir à escola ou outros lugares por causa da menstruação. Além disso, 35% das jovens já passaram por alguma dificuldade por não ter acesso a absorventes, copinhos, água ou outra forma de cuidar da higiene menstrual.

Para a titular da SPM-BA, Julieta Palmeira, o projeto sobre a Dignidade Menstrual é uma forma do Governo do Estado buscar a equidade de gênero e fortalecer a luta contra a violência. “Essa é uma iniciativa que tem uma simbologia e importância muito grande. Temos que integrar governo e sociedade, buscar cada vez mais parcerias para enfrentar a pobreza menstrual em nosso estado.”

Apresentado pela coordenadora Executiva de Ações Temáticas da SPM-BA, Isis Macagnan, o projeto prevê, ainda, a elaboração de materiais informativos com orientações sobre a saúde menstrual e a abordagem do tema em oficinas para estudantes e professores da rede pública estadual. O Projeto Dignidade Menstrual prevê ainda parceria com o setor corporativo para distribuição de absorventes descartáveis às pessoas que menstruam, em situação de vulnerabilidade social, por meio da Rede Mulher Solidária.

Presente no lançamento do projeto, a estudante do Centro Estadual de Educação Profissional, Tecnologia, Informação e Comunicação, Sarah Nere, falou sobre a importância em oferecer o material e conscientizar sobre a educação menstrual. “Esse é um momento histórico para a gente. Muitas adolescentes não têm acesso a absorventes e não tínhamos a quem recorrer. Fico muito feliz com esse projeto e irei conversar com minhas colegas, vamos falar sobre isso dentro da escola.”

De acordo com o titular da Educação, Jerônimo Rodrigues, a parceria com a SPM vai além da distribuição de absorventes. “Realizaremos capacitações, formações com os professores para que possam tratar desse tema que é tão urgente.”

O secretário da SEAP, Nestor Duarte, informou que, na Bahia, são cerca de 2 mil mulheres em privação de liberdade e o tema precisa ser debatido amplamente. “A implantação desse projeto é um grande marco do Governo do Estado. Nós, da SEAP, ficamos muito felizes em participar dessa ação.”

O evento contou com a participação das presidentas da Comissão dos Direitos da Mulher, deputada estadual Olívia Santana, e da Educação, deputada estadual Fabíola Mansur, de deputadas federais, vereadoras, da secretária de Políticas para as Mulheres, Infância e Juventude de Salvador, Fernanda Lordêlo, integrantes de organizações a sociedade civil e estudantes.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.